Instituto Santo Pet

MEU CARRINHO
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Uma carta para você!


  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Eu queria te dizer tanta coisa. Será que você entenderia? Você parece tão esperto. Eu gosto de você. Gosto muito. Eu sou meio atrapalhado, de vez em quando. Eu sei que bagunço as coisas e que também te dou algum trabalho, mas… Eu queria que você soubesse como eu gosto de ver você assim, rindo e brincando comigo. 

Eu queria entender suas idas, é verdade. 

Queria saber se não posso ir com você. 

Me leva? Por favor, me leva! 

O tempo sem você passa devagar. O tempo é diferente pra mim. 

O que pra você é pouco, pra mim pode ser muito.

Você volta? Você sempre volta. 

Eu vou ficar aqui te esperando. Prometo. Eu te faço muitas promessas, sabia? Eu queria saber falar como você fala. 

Eu te sinto chegar, de longe. Você voltou! Eu sabia que você ia voltar! Suas voltas são a melhor parte da minha vida! 

Sabe, tem gente que não voltou. Tem gente que me levou pra passear e, não sei… Me deixou lá. Eu tentei ir atrás, mas eles são mais rápidos. Eles podiam ter me esperado… Eles podiam não ter me deixado. Eles podiam não ter me esquecido. Eu não esqueci deles. 

Eu fiquei sozinho por algum tempo. Nessa minha época, eu ouvi uma voz cantar algo sobre isso: “É impossível ser feliz sozinho”. Eu até parei perto pra ver se entendia mais daquelas palavras e entendi. Talvez por isso eu não fosse mais tão feliz, mas… A gente sempre encontra alguém. 

Eu encontrei! Você! Ou você me encontrou? Não sei. O importante é que a gente se encontrou. 

Você cuidou de mim quando eu achei que não iam mais cuidar. 

Você me deu o que eu já tive um dia, mas quase esqueci como era bom. 

Eu te amo tanto! Eu te amo tanto que não gosto de ver chorar, por isso fico por perto, mesmo quando não entendo o motivo das suas lágrimas. Você também já foi abandonado, né? É triste, mas olha só… Eu tô aqui! Vem, fica comigo. Me dá um carinho e eu prometo te retribuir com todo o meu amor. 

Brinca comigo. 

Vamos sair? Eu quero sair, ir pra rua e conhecer esse mundo todo com você. 

O tempo passa tão rápido… Pra mim é tudo muito intenso. Se eu amo, eu amo muito. Eu não odeio. Meu coração é incapaz disso. Você já me disse que sou uma criaturinha de coração puro. Eu sei ler e vi quando você escreveu isso naquela foto que tirou de mim. Eu assumo que não entendo muito dessa modernidade toda, mas acho divertido me ver ali, num vídeo e numa foto. Você guarda esses momentos comigo, isso deve significar que sou importante pra você também. 

Você vai me desculpar? É. Apesar de não parecer, a minha idade chega mais rápido do que chega pra você. Eu, hoje, vou brincar, vou pular, vou ter mais energia do que você tem hoje. Desculpa por te enlouquecer com tanta energia também! É que eu sei que o tempo passa e… Já vi deixarem os velhinhos por aí, perdidos. É difícil alguém querer ficar com um velhinho. Mas você é diferente, não é? Você não vai me deixar, como já me deixaram antes. A gente se ama. E, já que você não vai me deixar, eu não vou deixar você também. Mesmo quando eu já não estiver fisicamente aqui, eu vou estar lá de cima te olhando e cuidando de você. Eu espero que você encontre e ajude, depois, alguém como eu. Que se lembre da minha energia, das minhas brincadeiras e que também mostre o mundo que que conhecemos para quem vier depois de mim.

É! Você me reconhece agora, não reconhece? 

Eu sou esse aí, na sua casa. Eu sou esse aí no seu quintal. Eu sou esse aí na sua sala. Eu talvez esteja dormindo. Eu talvez esteja acordado, olhando o movimento da rua, é preciso estar atento, sabe? Eu cuido da casa também, mesmo quando nem pareço ter tamanho pra isso. Eu talvez esteja brincando com alguma bola ou com aquele meu brinquedo favorito que você me deu e… Hey, obrigado pelo brinquedo! Vem brincar comigo? 

Eu sou o seu cachorro. 

Eu sou o seu gato.

Eu sou o seu amigo. Eu sou sua família. 

Eu queria te dizer tanta coisa, mas a principal é essa: Obrigado. 

Obrigado por não me abandonar. 

Obrigado por ser diferente. 

Obrigado por me adotar. E muito, mas muito obrigado por me amar, assim do jeito que eu sou. 

Eu te amo!

 

Texto cedido gentilmente pelo jornalista Nickolas Ranullo

Instagram: www.instagram.com/nickolasranullo/

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter