Instituto Santo Pet

A história mais linda que você vai ler hoje


  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Eu tenho 6 cachorros em casa. São todas fêmeas, sem raça definida, resgatadas de diversas situações. Eu não escolhi nenhuma, de um jeito ou de outro cada uma delas encontrou seu lugar nesta casa.


Todas são muito dóceis, e amorosas. Mas a Antônia Lua, a quem chamo carinhosamente de Legs, me ama mais que tudo e todas. Eu sou o norte dela.

É essa a história que eu vou contar hoje.


Legs foi resgatada em Itaquaquecetuba, atropelada, duas patas quebradas. Chovia muito naquele dia. Encontrei ela jogada num canto de uma estradinha de terra, ensopada. Tremia muito, não sei se de medo, frio, dor, ou tudo isso junto. Aquela cachorra porte grande, pelo grosso e desgranhado, preta , de olhar assustado, não resistiu um minuto aos movimentos para colocá-la no carro.

Enquanto eu saia com o carro me dei conta de que era 20 de dezembro, e que eu não tinha onde hospedá-la. Devido às festas de fim de ano, os hotéis e creches estão lotado e eu não tinha  vaga no Santo Pet.


Onde eu ia colocar aquela cachorra?? Eu pensava enquanto dirigia pra SP.
Do caminho liguei para o veterinário e amigo Rodrigo Santos, que mais uma vez me atendeu, e saiu de casa para socorrer aquele caso difícil, em plena noite.

Operação em andamento, e eu ainda não tinha onde deixar aquela cachorrinha.

- Pronto! - disse o Rodrigo, saindo do centro cirúrgico. Ela está novinha em folha, mas precisamos de cuidados especiais no pós-operatório.

São Francisco não desampara e meu amigo Andrezinho, dono do “Diversão do Cão,” hotelzinho onde deixo minhas meninas quando viajo, me ajudou cuidando dela uns dias, mesmo com a lotação da casa estourada.

Dias depois, Legs veio pra minha casa, de lar temporário (era essa a intenção)  até eu conseguir uma vaga pra ela em algum local.


Com as patas cheias de pinos e parafusos, ela ficava quieta num canto, nunca latiu. Aceitou os cuidados com uma expressão de gratidão que só um cão resgatado tem.

Dois meses depois começou a andar. E virou minha sombra!

Hoje é impossível ir ao banheiro, ou a qualquer canto da casa sozinha, lá vem a Legs comigo. Quando eu saio ela deita atrás da porta e espera imóvel eu voltar. Na verdade foi ela que me adotou!

Ainda hoje, 2 anos depois da sua adoção, tem pânico de chuva.

E eu sou muito grata por ter ficado com ela. Eu tive a sorte de experimentar um amor intenso e verdadeiro.


Doar a Legs seria uma tarefa dificílima, pois cachorros pretos e grandes são desprezados, a maioria das pessoas não quer, estão fora do padrão  que os adotantes procuram. Parece loucura, né? Talvez por isso ela tenha me conquistado tão facilmente. Eu morria de pena só de imaginar que ela talvez nunca tivesse uma família.

Se ela se adaptou facilmente a casa? Não.


No começo foi um pesadelo! Ela e a Maya disputaram território. Foram brigas terríveis. Nem lembro quantas vezes tive que sair correndo com a Maya ( que provocou todas as brigas e perdeu todas também) para o veterinário para levar pontos.


Com paciência treinamento e um pouco de desespero, claro, conseguimos contornar a situação. Hoje reina a paz!

A história mais linda que você vai ler hoje

Legs e Maya atualmente.

Atualmente dos cachorros que abrigamos no Santo Pet, 10 são SRD (sem raça definida), porte médio ou grande, pelagem escura, alguns com mais de 6 anos, e alguns deles esperam uma família há mais de dois anos. Isso acontece  porque as pessoas que procuram animais para adotar, dão prioridade para cães de até 2 anos, pequenos, clarinhos e peludos.

Enquanto isso, dezenas de cães fora dos “padrões”, passam dias, meses, até anos em baias, apenas existindo, sem nunca saber o que é ter o amor de uma família.

Nas mídias sociais do Santo Pet você encontra vários santinhos para adoção. Seja você a diferença que o mundo precisa! Adote por amor, e permita-se receber toda gratidão que só um animalzinho resgatado pode dar.

 

A história mais linda que você vai ler hoje

Legs, divando no sofá da sala.

 

Site: www.institutosantopet.org.br

Insta : @santo_pet

Facebook: facebook.com/institutosantopet

Mail: contato@institutosantopet.org.br

 

Parceiros:

Rodrigo Santos – Clinica Veterinária Pro Vida Animal

Rua Turiassu, 536 – Perdizes

 

Andre Luiz Cotovio – Diversão do Cão

Rua Campos Novos, 150 – Vila Zelina

           

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter