Instituto Santo Pet

MEU CARRINHO
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Cuidados com os Pets no inverno


  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Durante os dias mais frios, os animais de estimação também precisam de alguns cuidados especiais para se manterem aquecidos e com disposição para as atividades diárias. Por isso, te convidamos a dar uma olhada em algumas dicas de como cuidar do pet no inverno. Confira!


Cães:


• Alimentação: não há necessidade de modificar a alimentação no inverno. O ideal é oferecer rações de qualidade, seguindo a recomendação do fabricante em relação à quantidade, fracionando em duas a três vezes ao dia.


• Higiene: no inverno, os banhos devem ser com água em temperatura confortável para o cão, nunca fria. Para secar o pelo, a dica é usar um secador. Para animais que não têm problemas de pele e não precisam tomar banho tão frequentemente, uma alternativa é escovar a pelagem duas a três vezes por semana, pois ela remove os pelos mortos, ativa a circulação cutânea e distribui a gordura natural nos pelos, o que ajuda a impedir o ressecamento.


• Aquecimento: é importante tirá-los de áreas com correntes de ar, principalmente aqueles que vivem no quintal. Também é preciso isolá-los do chão utilizando uma cama própria ou uma casinha. Além disso, os cobertores também podem ser utilizados desde que sejam higienizados periodicamente e o controle de pulgas esteja em dia. Outra alternativa são as roupinhas, lembrando que cães alérgicos podem piorar seu estado em contato com alguns tecidos como a lã.

 


Gatos:


• Alimentação: também não é preciso modificar a alimentação dos gatos no inverno. A recomendação geral é oferecer rações de qualidade e seguir a recomendação do fabricante em relação à quantidade, fracionando em várias porções diárias. Os gatos, diferentemente dos cães, costumam se alimentar de pequenas porções durante todo o dia.


• Higiene: os gatos fazem a sua própria higienização por meio da lambedura dos pelos e da pele e, portanto, precisam de menos banhos. Dessa forma, no inverno, os banhos podem ser menos frequentes ou até suspensos. Mesmo assim, os banhos devem ser em água de temperatura agradável, nunca fria, e para secagem dos pelos é recomendado o uso de secador. Outra alternativa para minimizar a necessidade de banho é a escovação da pelagem duas a três vezes por semana.


• Aquecimento: é importante tirá-los de áreas com correntes de ar e isolá-los do chão utilizando uma cama própria. Assim como com os cães, também é possível utilizar cobertores, desde que sejam higienizados periodicamente e que o controle de pulgas esteja em dia. As roupinhas também são uma alternativa. No entanto, os gatos costumam ser menos adeptos às roupas.
Em tempo, tenha em mente que, diferentemente da cultura popular, forçar um animal a se adaptar ao frio não funciona. Até porque o rústico usa outros recursos da natureza para se proteger, o que não é o caso dos bichos trazidos para dentro de casa. O mascote vai sofrer as consequências da hipotermia, o que já é meio caminho até uma clínica veterinária. Por essa razão, não negligencie o frio e proteja seu pet das baixas temperaturas.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter